Cidades paranaenses vão ter novas eleições para prefeito

Por Redação 03/08/2017 - 10:13 hs
Foto: Arquivo Veja Paraná

As cidades paranaenses de Nova Fátima, no norte-pioneiro, e Primeiro de Maio, no norte do estado, terão novas eleições para prefeito no próximo domingo, dia 6. O pleito foi convocado pela Justiça Federal depois que as candidaturas de outubro do ano passado terem sido impugnadas pelo Tribunal Superior Eleitoral. Em Primeiro de Maio, Mário Casanova, do Partido Progressista, foi o candidato mais votado, mas não assumiu, por ter sido condenado em uma ação de improbidade administrativa. Ele também se filiou ao partido fora do prazo previsto em lei. Primeiro de maio tem 8.700 eleitores.

Em Nova Fátima o candidato mais votado, José Ali Mehanna, do PSB, teve a candidatura indeferida por se enquadrar na Lei da Ficha Limpa. As duas situações caracterizam eleições suplementares e cancelam todos os votos recebidos pelos então candidatos, tornando necessária a realização de novas eleições. As novas eleições seguem as mesmas regras do processo eleitoral convencional. A principal diferença são os prazos mais apertados que precisam transcorrer entre 20 e 40 dias. Neste ano já foram realizadas eleições suplementares em abril, nos municípios de Foz do Iguaçu, Piraí do Sul, Nova Laranjeiras e Quatiguá e em junho em Guaraqueçaba e Moreira Sales.

Além de Nova Fátima e Primeiro de Maio, há outras duas situações a serem julgadas pelo TSE e que podem resultar em novas eleições suplementares. Em todo o país, 43 cidades já passaram por novas eleições por terem os candidatos eleitos declarados inelegíveis.