magalu
uol

POLÍCIA CIVIL E BOMBEIROS LOCALIZAM E RESGATAM CORPO DE MANICURE MORTA PELO MARIDO

MARIA HELENA DE CARVALHO, DE 28 ANOS, FOI ESGANADA E O CORPO DELA FOI JOGADO PELO ASSASSINO DENTRO DE UM POÇO EM PROPRIEDADE NA ZONA RURAL DE APUCARANA.

Por Redação em 02/05/2020 às 14:42:55
Foto Canal 38

Foto Canal 38

Equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Civil de Apucarana resgataram na manhã deste sábado(2) o corpo da manicure apucaranense Maria Helena de Carvalho de 28 anos, que foi vista pela última vez no dia 11 de setembro de 2019. O corpo está em avançado estado de putrefação e foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML). O marido dela,Thomas de Oliveira de Melo, de 33 anos, principal suspeito de matar e ocultar o corpo da esposa, abandonou dois filhos do casal – um deles de um outro relacionamento de Maria Helena – e fugiu da cidade poucos dias após o homicídio com agravante de feminicídio. Ele foi preso em São Francisco do Sul, no litoral de Santa Catarina, no dia 7 de março, após ser denunciado por uma outra mulher com a qual já estava amasiado.

Thomaz foi transferido para Apucarana na noite de sexta-feira (1) e confessou o crime com requintes de detalhes durante o trajeto até a Cidade Alta.

Ao delegado-chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP), Marcus Felipe da Rocha Rodrigues, Thomas afirmou que a mulher teria tocado ele de casa e o ameaçado com uma faca e que após uma briga entre ambos ele a dominou e tirou a vida da companheira com um golpe "mata leão" (esganadura).

"Vamos formalizar o interrogatório dele e basicamente, após localização do corpo da manicure neste sábado pela manhã, vamos dar a investigação como encerrada, faltando alguns pequenos detalhes, finalizando uma coisa ou outra. Desde o início das investigações já estávamos convictos de que ele havia assassinado a Maria Helena. Tudo o que ele falou só corroborou , só confirmou o que setor de Homicídios da Delegacia de Apucarana já havia apurado", afirmou o Doutor Marcos.

Thomaz afirmou que está arrependido, mas segundo policiais civis, teria demonstrado frieza durante seu depoimento à Polícia Civil.

TENTATIVA DE HOMICÍDIO
Além do mandando de prisão expedido pela Justiça de Apucarana, Thomas também era procurado em Santa Catarina, onde tinha um mandado de prisão em seu desfavor por tentar matar uma mulher. Atualmente ele usava o nome falso de Douglas.

Fonte: Canal 38

magalu 2

Comentários

magalu 3