Famosos acidente

Procuradoria do Novo México quer levar Alec Baldwin a julgamento por morte em set de filmagem

O estado do Novo México, nos Estados Unidos, aprovou um orçamento de US$ 317 mil (R$ 1.708 mil, na cotação atual) para que a Procuradoria possa...

Por Redação

27/09/2022 às 09:30:05 - Atualizado há

O estado do Novo México, nos Estados Unidos, aprovou um orçamento de US$ 317 mil (R$ 1.708 mil, na cotação atual) para que a Procuradoria possa apresentar acusações e levar a julgamento quatro pessoas, incluindo o ator Alec Baldwin, envolvidos no acidente que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchings durante as filmagens do filme “Rust” em outubro de 2021. Segundo o jornal “Los Angeles Times”, o dinheiro será utilizado para designar uma procuradora especial, Andrea Reeb, para supervisionar o caso e para cobrir todos os custos relacionados ao julgamento. Em carta anterior, datada de 30 de agosto e divulgada pelo jornal local “Santa Fe New Mexican”, a procuradora do condado de Santa Fe, Mary Carmack-Altwies, adiantou que até quatro pessoas poderiam enfrentar acusações criminais no acidente fatal e pediu financiamento para o caso. “Um dos possíveis acusados é o conhecido ator Alec Baldwin”, disse ela na carta, que não citou as outras três pessoas envolvidas. A procuradora destacou que “se as acusações forem fundamentadas”, a previsão é processar as quatro pessoas “imediatamente” em um caso que seria “custoso” e para o qual solicitou um fundo de emergência de US$ 635 mil (R$ 3.423 mil), o dobro do montante finalmente acordado. Ainda não há informações sobre prazos e datas para a realização do eventual julgamento.

O advogado de Baldwin, Luke Nikas, respondeu nesta segunda-feira, 26, que “a Procuradoria distrital deixou claro que não recebeu o relatório do xerife nem tomou uma decisão sobre quem será acusado”. “Durante as minhas comunicações com a Procuradoria há apenas algumas semanas, após o pedido de financiamento de 30 de agosto ter sido apresentado, foi dito a mim que seria prematuro discutir o caso porque ainda não tinham analisado o processo ou deliberado sobre a decisão de acusação”, acrescentou. O caso “Rust” se baseia em um incidente durante a gravação do filme em 21 de outubro de 2021, quando a diretora de fotografia Halyna Hutchins morreu vítima de um tiro enquanto o ator Alec Baldwin estava segurava uma arma durante um ensaio. O diretor Joel Souza também foi ferido no acidente. A família de Hutchins acusou Baldwin de homicídio culposo, mas a Procuradoria distrital não apresentou nenhuma acusação contra o ator. Em uma investigação paralela, as autoridades do Novo México multaram os produtores de “Rust”, incluindo Baldwin, em US$ 140 mil em abril por não terem assegurado o protocolo de segurança.

*Com informações da EFE

Fonte: Jovem Pan
Comunicar erro

Comentários Comunicar erro

Veja Paraná

© 2022 Veja Paraná - Todos os direitos reservados.
Jornalista responsavél Mauricio Santos MTB 0012220/PR

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Veja Paraná