Sa√ļde Aedes Aegypti

Dia Nacional de Combate ao Aedes aegypti é neste sábado

Para reiterar os alertas sobre cuidados e prevenção envolvendo a dengue, chikungunya e Zika vírus, o Brasil instituiu o...

Por Redação

19/11/2022 às 11:36:50 - Atualizado h√°

Para reiterar os alertas sobre cuidados e preven√ß√£o envolvendo a dengue, chikungunya e Zika v√≠rus, o Brasil instituiu o pen√ļltimo s√°bado de novembro como o Dia Nacional de Combate ao Aedes aegypti.

A data, celebrada hoje (19), n√£o foi escolhida à toa. O per√≠odo em que o mosquito mais se propaga é o ver√£o, esta√ß√£o em que, no Brasil, vem acompanhada de chuvas, tornando o cen√°rio favor√°vel ao Aedes e perigoso para as v√≠timas dessas doen√ßas que costumam assolar o pa√≠s.

A fim de lembrar alguns cuidados reiteradamente divulgados por autoridades sanit√°rias, o Ministério da Sa√ļde lan√ßou, no fim de outubro, a Campanha Nacional de Combate ao Mosquito Aedes aegypti, que prev√™ a veicula√ß√£o de pe√ßas publicit√°rias em r√°dio, TV e internet com informa√ß√Ķes sobre os principais focos de prolifera√ß√£o do mosquito, bem como sobre medidas preventivas.

Durante o lançamento, o ministro Marcelo Queiroga disse que o sucesso da campanha depende diretamente da colaboração da sociedade. "Não temos como fazer isso sozinhos", afirmou.

A√ß√Ķes simples podem ajudar no combate ao mosquito, principalmente, no quintal de casa. Entre as medidas que podem ser adotadas est√£o: evitar √°gua parada em pequenos objetos, pneus, garrafas e vasos de planta; manter a caixa d"√°gua sempre fechada e realizar limpezas periódicas; vedar po√ßos e cisternas; e descartar o lixo de forma adequada.

Mobilização

O Ministério da Sa√ļde ressaltou que essa mobiliza√ß√£o tem de envolver estados, munic√≠pios e toda a sociedade. "Uma vistoria r√°pida de 10 minutos é uma a√ß√£o simples que pode interromper o ciclo de vida do mosquito", informou a pasta.

"A orienta√ß√£o é dedicar alguns minutos de um dia para eliminar os focos do Aedes. A participa√ß√£o social é fundamental para vencer a luta contra o mosquito transmissor dos v√≠rus da dengue, chikungunya e Zika. A realiza√ß√£o de mutir√Ķes comunit√°rios é uma forma de envolver, mobilizar e engajar a popula√ß√£o na luta contra o Aedes aegypti", acrescentou .

Segundo o √ļltimo boletim epidemiológico, divulgado no dia 7 de novembro pelo ministério, foram registrados até ent√£o em todo o pa√≠s 1.374.019 "casos prov√°veis de dengue em 2022. O n√ļmero representa, no mesmo per√≠odo, um aumento de 182% na compara√ß√£o com o ano anterior (2021). A doen√ßa j√° matou este ano 945 pessoas.

Ainda segundo o boletim, até a 43¬™ semana do ano houve 169.646 casos prov√°veis de chikungunya, n√ļmero 84% maior do que o registrado no mesmo per√≠odo de 2021. Foram confirmados 82 óbitos neste ano, mas h√°, ainda, 21 mortes sendo investigadas.

J√° o zika v√≠rus teve - durante as 41 primeiras semanas de 2022 - 9.882 casos prov√°veis. Um aumento de 66,6% na compara√ß√£o com o n√ļmero de ocorr√™ncias de 2021. "Ressalta-se que n√£o foram notificados óbitos por zika no pa√≠s até a respectiva semana", informou o boletim epidemiológico.

Sintomas e prevenção

O Ministério da Sa√ļde ressaltou que os sintomas de dengue, chikungunya ou zika s√£o semelhantes. "Eles incluem febre de in√≠cio abrupto, acompanhada de dor de cabe√ßa, dores no corpo e articula√ß√Ķes, prostra√ß√£o, fraqueza, dor atr√°s dos olhos, erup√ß√£o e coceira na pele e manchas vermelhas pelo corpo, além de n√°useas, vômitos e dores abdominais", explicou.

A orienta√ß√£o é a de procurar a unidade ou servi√ßo de sa√ļde mais perto da resid√™ncia assim que surgirem os primeiros sintomas.

"A preven√ß√£o é a melhor forma de combater a doen√ßa. Evitar √°gua parada, esvaziar garrafas, n√£o estocar pneus em √°reas descobertas, n√£o acumular √°gua em lajes ou calhas, colocar areia nos vasos de planta e cobrir bem tonéis e caixas d"√°gua s√£o algumas iniciativas b√°sicas para evitar a prolifera√ß√£o do vetor. Todo local de √°gua parada deve ser eliminado, pois é l√° que o mosquito transmissor coloca os ovos", reiterou.

Veja aqui algumas orienta√ß√Ķes do Ministério da Sa√ļde.

Comunicar erro

Coment√°rios Comunicar erro

Veja Paraná

© 2022 Veja Paraná - Todos os direitos reservados.
Jornalista responsavél Mauricio Santos MTB 0012220/PR

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Veja Paraná