Educação Educação

UEM é contemplada com R$ 3,2 milhões em 42 bolsas produtividade do CNPq

Dos pesquisadores agraciados, 7 são novos bolsistas e 35 tiveram as bolsas renovadas. Os valores mensais das bolsas ficam entre R$ 1,1 mil e R$ 1,5 mil.

Por Redação

19/11/2022 às 14:50:15 - Atualizado há
UEM é contemplada com R$ 3,2 milhões em 42 bolsas produtividade do CNPq Foto: UEM

A Universidade Estadual de Maringá (UEM) teve 42 pesquisadores contemplados com bolsas de produtividade de pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), de acordo com o resultado preliminar divulgado pelo órgão no dia 11 deste mês. Dos pesquisadores agraciados, 7 são novos bolsistas e 35 tiveram as bolsas renovadas. Além disso, 7 ascenderam de nível.

O total de recursos a serem destinados para a UEM é de, aproximadamente, R$ 3,2 milhões, dos quais parte será aplicada em despesas relacionadas à execução dos 42 projetos selecionados pelo CNPq.

Os valores mensais das bolsas ficam entre R$ 1,1 mil e R$ 1,5 mil, de acordo com as categorias e níveis de enquadramento dos pesquisadores, com duração que varia de 36 a 60 meses. Para as bolsas de nível 1A a 1D, os pesquisadores também têm o adicional de taxa de bancada que varia de R$ 1,3 mil a R$ 1,0 mil.

O diretor de pós-graduação da UEM, Carlos Humberto Martins, comenta que as bolsas de produtividade valorizam os pesquisadores que possuam produção científica de destaque em suas respectivas áreas, considerando o rigor e o método científico, entre outros princípios essenciais para a produção do conhecimento

"É extremamente gratificante para um pesquisador ter um projeto aprovado com concessão de bolsa de produtividade em pesquisa ou desenvolvimento tecnológico do CNPq. Vejo este resultado como um reconhecimento de todo um trabalho realizado, mostrando mais uma vez a qualidade da pesquisa desenvolvida na UEM", afirma Martins.

De acordo com o diretor de pós-graduação, a UEM conta, hoje, com 153 bolsistas de produtividade em pesquisa.

CLASSIFICAÇÃO – Os classificados são enquadrados, de acordo com avaliação de requisitos, em duas categorias: PQ-1 (oito anos, no mínimo, de doutorado por ocasião da implementação da bolsa) e PQ-2 (três anos, no mínimo, de doutorado por ocasião da implementação da bolsa). Os pesquisadores considerados PQ-1 são enquadrados nos níveis A, B, C e D, sendo o A reservado aos candidatos com excelência continuada na produção científica, formação de recursos humanos e liderança de grupos consolidados de pesquisa.

Além das bolsas de produtividade de pesquisa, a UEM também foi contemplada com bolsas de produtividade em desenvolvimento tecnológico e extensão inovadora. Porém, o total ainda não pode ser quantificado porque no resultado preliminar não consta a instituição do bolsista.


Comunicar erro

Comentários Comunicar erro

Veja Paraná

© 2022 Veja Paraná - Todos os direitos reservados.
Jornalista responsavél Mauricio Santos MTB 0012220/PR

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Veja Paraná