Saúde

Expectativa de vida dos paranaenses chega a 78,5 anos, acima da média nacional

Os homens que vivem nos 399 municípios do Estado têm expectativa de vida de 75,1 anos, enquanto as mulheres paranaenses vivem quase sete anos a mais, chegando a 81,9 anos. A média do Paraná é superior à nacional (77 anos).

Por Redação

26/11/2022 às 15:58:35 - Atualizado há
Expectativa de vida dos paranaenses chega a 78,5 anos, acima da média nacional Foto: Jonathan Campos/AEN

A expectativa de vida da população paranaense cresceu, de acordo com os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (25). Para a população em geral do Estado, a esperança de vida ao nascer passou de 78,2 anos em 2020 para 78,5 anos em 2021. Os homens que vivem nos 399 municípios do Estado têm expectativa de vida de 75,1 anos, enquanto as mulheres paranaenses vivem quase sete anos a mais, chegando a 81,9 anos.

O índice de saúde e qualidade de vida divulgado pelo instituto supera a média nacional, que também teve um crescimento e agora está em 77 anos (era 76,8 anos). A média do Paraná é superior a outras três regiões: Centro-Oeste, Norte e Nordeste.

A publicação das Tábuas de Mortalidade no Diário Oficial da União (DOU) é feita pelo IBGE desde 1999, em cumprimento ao Decreto Presidencial 3.266/1999. Elas são calculadas a partir de projeções populacionais, baseadas nos dados dos censos demográficos. Confira a tabela completa AQUI .

A metodologia é recomendada pelos organismos de cooperação internacional e reconhecida pelos usuários de dados demográficos, incluindo órgãos públicos das três esferas de governo e as principais instituições acadêmicas do País.

As projeções do IBGE para o Brasil e os estados foram feitas com base no último censo completo, realizado pelo instituto em 2010 – o Censo de 2022 está em andamento. Os indicadores ainda não consideram a pandemia no cálculo final.

Segundo o relatório, com base no cenário atual, a expectativa de vida no Paraná deve ultrapassar a faixa de 80 anos em 2028 (80,07 anos). No recorte apenas dos homens, isso deve ocorrer apenas em 2052 (80,08 anos), o que evidencia que é um público que procura menos os serviços de saúde, ou procura apenas quando o cenário das doenças está mais adiantado.

INVESTIMENTOS ESTADUAIS – Mesmo com o cenário adverso dos últimos anos, com a crise de saúde pública, o Governo do Estado tem trabalhado em diversas frentes para melhorar os serviços oferecidos à população paranaense, com impacto em indicadores como a taxa de mortalidade e longevidade e que influenciam a expectativa de vida geral da população.

De 2019 a agosto de 2022, foram R$ 869 milhões investidos em obras de construção, ampliação e reformas de 223 Unidades Básicas de Saúde (UBS), 35 hospitais, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e uma Clínica da Mulher. Seguem em execução a construção e reformas de mais 581 UBS, 32 hospitais, seis Prontos Atendimentos Municipais (PAM) e uma Unidade Mista (UM).

O Poder Executivo também intensificou a estratégia de descentralização da saúde pública, com o fortalecimento dos hospitais regionais e ampliação de parcerias com os hospitais filantrópicos e os consórcios municipais de saúde, que receberam os maiores repasses da história. O Governo do Paraná também entregou 1.485 veículos aos municípios para reforçar a Estratégia de Saúde da Família, que trabalha com medicina preventiva.

O Paraná também tem apostado no envelhecimento saudável com políticas como o Condomínio dos Idosos, os Centros de Convivência para Idosos, o Renda Agricultor Familiar e a rede de certificação internacional de Cidade Amiga do Idoso.

IDADE MEDIANA – Outro dado curioso é a chamada idade mediana. No Paraná está em 34,9 anos. Em 2010 era de 30,51 anos. Nesse caso também está acima da nacional, de 33,81 anos.

Comunicar erro

Comentários Comunicar erro

Veja Paraná

© 2023 Veja Paraná - Todos os direitos reservados.
Jornalista Responsável Mauricio Santos // [email protected]

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Veja Paraná