magalu
uol
webhotel

Megaoperação Divisas Integradas termina com a apreensão de mais de 410 quilos de drogas pela Polícia Militar do Paraná

Por Redação em 19/09/2020 às 15:55:44

Mais de 410 quilos de drogas e 23 armas de fogo foram apreendidos pela Polícia Militar durante as ações da Megaoperação Divisas Integradas, que aconteceu entre os dias 15 e 17 de setembro. Durante três dias, a megaoperação atuou no combate a organizações criminosas, tráfico de drogas, armas, contrabando, descaminho e outras atividades ilegais em todos os municípios do Paraná e de São Paulo, que compreendem a área de atuação da ação.


Nas abordagens e atendimento de ocorrências, 23 armas de fogo foram apreendidas pelos policiais militares. Com a intensificação das ações preventivas, houve dezenas de apreensões de drogas em toda a faixa de divisa. Ao todo, foram 416,9 quilos de maconha, 1,3 quilo de cocaína e 301 gramas de crack.


"Apenas no Estado do Paraná, a megaoperação atingiu 17 municípios e nesse território somaram 20 pontos estratégicos onde foram deflagrados bloqueios policiais e no entorno desses pontos foram cumpridos Mandados Judiciais, coibindo diversos crimes que ultrapassa a divisa de um estado para o outro", disse o Subcomandante da Polícia Militar, coronel Antônio Carlos de Morais.


Nos três dias de operação, as equipes policiais cumpriram 53 mandados judiciais, além de encaminharem 113 adultos e 12 adolescentes. Mais de 11 mil pessoas e 6,4 mil veículos foram abordados nas vias urbanas e rodoviárias estaduais.


A PM do Paraná atendeu mais de 600 ocorrências com e sem ilicitude nos 17 municípios contemplados com a operação. O policiamento ostensivo da PM teve mais de 271 quilômetros de patrulhamento a pé e 25.558 quilômetros percorridos com viaturas. As equipes de policiamento aquático fizeram mais de 27 horas de trabalho nos rios que cortam a região.


FORÇAS - Mais de 7.800 policiais de diversas forças de segurança estaduais e nacional participaram da atividade. Dentre eles Polícias Militar, Civil e Científica, Corpo de Bombeiros, tanto do Paraná quanto de São Paulo, além de Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Exército Brasileiro, Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Além dos policiais e agentes de segurança pública, foram utilizadas 2.100 viaturas, 21 aeronaves, seis drones, 18 cães e 11 embarcações. Ações preventivas e ostensivas foram feitas nos pontos de bloqueio de divisas dos dois estados.

Foram 20 pontos de bloqueio na área de divisa entre os estados do Paraná e São Paulo. Dez ficaram sob responsabilidade da Polícia Militar de São Paulo, sete da Polícia Militar do Paraná e outros três da Polícia Rodoviária Federal.

As atividades, no Estado de São Paulo, foram realizadas a partir do eixo das rodovias Raposo Tavares (SP-270), Régis Bittencourt (BR-116) e Transbrasiliana (SP-153), e avançaram para as demais regiões a partir dos limites territoriais entre os dois estados.

Já no Paraná, aconteceram também da BR 116, em Campina Grande do Sul, até a cidade de Diamante do Norte, na PR 182.

Pela Polícia Militar do Paraná, participaram da operação o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar, por meio do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), o Batalhão de Polícia Ambiental (BPAmb), o Batalhão de Operações Aéreas (BPMOA), o Batalhão de Operações Especiais (BOPE), o Batalhão de Fronteira (BPFron), o 2º Comando Regional da Polícia Militar, responsável pelo Norte Pioneiro e Norte do Paraná, o 3º Comando Regional da Polícia Militar, responsável pela região Noroeste do Estado, e o 6º Comando Regional da Polícia Militar, correspondente Região Metropolitana de Curitiba.

magalu 2

Comentários

magalu 3