magalu
uol
webhotel

Casos de dengue aumentam quase 5.000% em relação ao ano passado

De acordo com o secret√°rio estadual da Saúde, Beto Preto, o Paran√° est√° combatendo a doen√ßa com o envolvimento dos órg√£os e secretarias do Governo, por meio do

Por Redação em 22/01/2020 às 11:20:31

De acordo com o secret√°rio estadual da Sa√ļde, Beto Preto, o Paran√° est√° combatendo a doen√ßa com o envolvimento dos órg√£os e secretarias do Governo, por meio do Comit√™ Intersetorial de Controle da Dengue, que desenvolve a√ß√Ķes em todos os munic√≠pios.

"S√£o atividades de orienta√ß√Ķes sobre as medidas preventivas para a dengue e de remo√ß√£o técnica dos criadouros do mosquito transmissor da doen√ßa. Sabemos que a elimina√ß√£o dos criadouros é a forma mais eficaz de reduzir os casos de dengue e contamos com a participa√ß√£o da popula√ß√£o neste combate. A dengue mata e cerca de 80% dos focos est√£o nos domic√≠lios", destacou o secret√°rio.

Ainda segundo o balan√ßo oficial, s√£o 24 munic√≠pios em situa√ß√£o de epidemia, dois a mais do que a semana passada: Bandeirantes (regi√£o Norte) e Ivaipor√£ (Vale do Iva√≠). Os outros munic√≠pios que j√° haviam atingido este patamar s√£o Braganey, Juranda, Nova Cantu, Peabiru, Quinta do Sol, Douradina, Diamante do Norte, Guaira√ß√°, Inaj√°, Para√≠so do Norte, Paranava√≠, Santa Isabel do Iva√≠, Tamboara, √āngulo, Colorado, Doutor Camargo, Flora√≠, Paranacity. Uniflor, Florestópolis, Sertaneja, Guair√°.

Outros 27 munic√≠pios est√£o em situa√ß√£o de alertar para a dengue e, juntos, somam 990 casos autóctones, quando a pessoa n√£o contraiu a doen√ßa na cidade onde vive.

Apresentam casos de dengue grave, com pacientes em tratamento, Paranagu√°, Foz do Igua√ßu, Nova Cantu, Quinta do Sol, Cianorte, Colorado, Santa Fé, Florestópolis, Ibipor√£, Londrina, Porecatu, Cornélio Procópio e Sertaneja.

As cidades com maior n√ļmero de casos confirmados s√£o Inaj√° (577); Nova Cantu (569); Paranava√≠ (549) e Quinta do Sol (440).

Gabinetes de crise

Nesta quarta-feira (22), o Comit√™ Intersetorial da Dengue promove videoconfer√™ncia sobre a instala√ß√£o e o funcionamento de gabinetes para situa√ß√£o de emerg√™ncia. Ser√° na sede da secretaria, com transmiss√£o para as 22 Regionais de Sa√ļde Estado, que convidaram prefeitos e representantes de órg√£os p√ļblicos e da sociedade civil para o encontro. O capit√£o Romero Nunes Filho, chefe da Divis√£o de Gest√£o de Desastres da Defesa Civil estadual, vai abordar o tema, com informa√ß√Ķes sobre quando e como os munic√≠pios devem decretar situa√ß√£o de emerg√™ncia.

Alcance

A import√Ęncia do envolvimento da popula√ß√£o na elimina√ß√£o dos criadouros do mosquito da dengue foi um dos temas da palestra do secret√°rio de Estado da Sa√ļde, Beto Preto, nesta ter√ßa-feira (21), na sede do Senac, em Curitiba. Em videoconfer√™ncia para mais de 30 unidades, cujo alcance foi de cerca de 10 mil pessoas, alunos de cursos técnicos de sa√ļde da entidade e colaboradores receberam orienta√ß√Ķes sobre os perigos da doen√ßa e formas de preven√ß√£o.

"Temos que falar com as pessoas em todos os lugares e ocasi√Ķes sobre o problema da dengue. É muito importante que a gente consiga eliminar os focos e, por isso, a participa√ß√£o e o engajamento de todos os paranaenses é essencial neste momento", disse Beto Preto.

O secret√°rio ressaltou a miss√£o do Estado de mobilizar todos os setores da sociedade. "Estamos falando de uma doen√ßa que podemos prevenir. É na mobiliza√ß√£o técnica, de campo, com um olhar diferenciado sobre poss√≠veis focos. Precisamos esmiu√ßar qualquer local onde pode ter √°gua parada", ressaltou.

Trabalho de campo

Além de chamar a aten√ß√£o sobre o preocupante cen√°rio de epidemia em 24 munic√≠pios paranaenses, Beto Preto destacou ainda os mutir√Ķes em localidades mais cr√≠ticas t√™m ajudado a diminuir os √≠ndices de infesta√ß√£o. "Temos atuado fortemente, com equipes do Estado, dos munic√≠pios, e isso tem reduzido os focos em algumas cidades. Temos que continuar com os arrast√Ķes, porque somente assim teremos resultados positivos nesta verdadeira guerra", afirmou.

As caracter√≠sticas e h√°bitos do mosquito da dengue também foram apresentados no encontro, como a capacidade de autonomia de deslocamento de até cinco quil√īmetros, a possibilidade de reprodu√ß√£o em √°gua suja e voo em sil√™ncio. "O mosquito tem um jeito muito próprio e por isso mesmo temos que saber exatamente como ele se comporta. Inclusive é resiste a produtos qu√≠micos. Por isso, a melhor forma de combate é a elimina√ß√£o de criadouros", ressaltou a coordenadora de Vigil√Ęncia Ambiental da Secretaria de Estado da Sa√ļde, Ivana Belmonte.

magalu 2

Coment√°rios

magalu 3