magalu
uol
webhotel

EXCLUSIVO: Gerente de posto explica procedimentos de notas para Boca Aberta

O gerente Ítalo Luís de Oliveira, do Auto Posto Leblon, explica como são feitos os abastecimentos e fornecimento de notas fiscais

Por Redação em 19/04/2021 às 17:51:06

O gerente Ítalo Luís de Oliveira, do Auto Posto Leblon, de Londrina, ficou surpreso ao ver a reportagem do Fantástico, da Rede Globo, neste domingo (19), que envolveu a empresa de combustívies que administra e o deputado federal Emerson Petriv, o Boca Aberta (Pros), na Operação Tanque Furado. A matéria divulgou um levantamento idealizado pelo Instituto OPS (Observatório Político Socioambiental) sobre gastos realizados por parlamentares com combustíveis.

Sendo assim, a reportagem do Paiquerê FM News conversou com o gerente Ítalo, que explicou como o processo de notas fiscais é feito em sua empresa. "Nossa, eu realmente fiquei surpreso quando vi a matéria no Fantástico. Porque todos os meses nós emitimos notas fiscais para o deputado (Boca Aberta), para que seja efetuado o pagamento dos abastecimentos realizados dentro do mês. Primeiro, essa informação é de um ano e meio atrás (janeiro de 2020) e depois, nunca fizemos nada que fosse ilegal. Fiquei muito surpreso" - revelou Ítalo, do Auto Posto Leblon.

Ítalo explicou que os abastecimentos funcionam com requisição. "Neste caso, os assessores do deputado chegavam, entregavam a requisição e, mediante essa autorização, a gente abastecia o veículo. Depois, informamos na requisição o valor dado na bomba e arquivamos. Desta maneira, de posse dessa requisição, com quantidade e valores especificados, eu já tinha o controle interno. Sendo assim, não necessariamente, eu precisava tirar nota fiscal naquele momento, mas no final de um período (mês)" - contou o gerente.

Durante a entrevista, Ítalo ainda ressaltou que "na época (Janeiro de 2020) as notas eram tiradas assim. Mas hoje já é feito de outra forma. A pessoa chega para abastecer com a requisição, vai até o caixa e no ato do abastecimento já é emitido cupom fiscal" - muita coisa mudou, completou o gerente do Leblon.

Nessa alegação de que o Boca Aberta realizou 120 abastecimentos em menos de um minuto, Ítalo foi direto: "Não é verdade. É simplesmente, inteiramente, impossível. O que aconteceu é que as requisições foram juntadas. E com o valor total das requisições eu realizei uma única nota fiscal. Inclusive, qualquer pessoas que abrir o 'corpo' da nota vai ver que não existem esses 120 abastecimentos em uma única vez. Não tem como!" - frisou o gerente do posto.

E Ítalo finaliza: "Nunca houve e não há nenhum tipo de irregularidade, nem fraude".

Fonte: Radio Paiquerê FM News, em Veja Paraná

Comunicar erro
magalu 2

Comentários

magalu 3