magalu

Norte Pioneiro vai ganhar penitenciária de segurança média com capacidade para 800 presos

A penitenciária exclusivamente masculina será instalada em uma área de 8 mil metros quadrados localizada na PR-439, próxima ao trevo que liga Ribeirão do Pinhal à Abatiá e Santo Antônio da Platina. O terreno, doado pela prefeitura, fica a cerca de cinco quilômetros da zona urbana.

Por Redação em 12/07/2021 às 17:41:00
Norte Pioneiro vai ganhar penitenciária de segurança média com capacidade para 800 presos Foto: Jonathan Campos/AEN

Norte Pioneiro vai ganhar penitenciária de segurança média com capacidade para 800 presos Foto: Jonathan Campos/AEN

Ribeirão do Pinhal, no Norte Pioneiro, vai ganhar uma penitenciária de segurança média com capacidade para receber 800 detentos. A nova unidade, única no Estado, contará com automação e tecnologia, possibilitando melhor monitoramento e maior segurança, dentro e fora do presídio.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (12) pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, em reunião no Palácio Iguaçu com o prefeito da cidade, Dartagnan Calixto Fraiz, e o secretário de Estado da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares.

O investimento será de R$ 48 milhões, com recursos do governo federal. A expectativa é que o processo de licitação da obra seja concluído até o fim de setembro, com a construção do complexo começando ainda neste ano. "É uma obra que vai ajudar a melhorar o sistema penal do Paraná com a abertura de mais vagas. E terá ainda um impacto importante para toda a região em termos de segurança", afirmou o governador.

"Ribeirão do Pinhal ganha também no aspecto econômico, com mais gente movimentando o comércio e a abertura de novos postos de trabalho", reforçou Ratinho Junior. A estimativa da Secretaria de Estado da Segurança Pública aponta para a criação de até 120 empregos diretos com o funcionamento da penitenciária na cidade, que tem cerca de 14 mil habitantes.

A penitenciária exclusivamente masculina será instalada em uma área de 8 mil metros quadrados localizada na PR-439, próxima ao trevo que liga Ribeirão do Pinhal à Abatiá e Santo Antônio da Platina. O terreno, doado pela prefeitura, fica a cerca de cinco quilômetros da zona urbana.

"O Paraná recebeu a missão para implantar esse importante projeto. A Secretaria de Segurança Pública está fazendo todas as tratativas necessárias para iniciar e entregar o quanto antes essa obra, algo que vai beneficiar o sistema penitenciário do Estado como um todo", destacou Soares.

De acordo com a Sesp, a construção do presídio em Ribeirão do Pinhal vai facilitar também a transferência de presos e a diminuição da lotação de unidades carcerárias localizadas em outras comarcas da região, como Londrina, Cambará, Jacarezinho e Santo Antônio da Platina, entre outras.

"É algo que extrapola Ribeirão do Pinhal, vai beneficiar o Norte e o Norte Pioneiro do Estado. A penitenciária não é só um prédio. Ela traz consigo um número grande de pessoas, que vão morar na região, gastar na região e impulsionar a economia. O efetivo da Polícia Militar também deve aumentar, melhorando significativamente a segurança", explicou Fraiz. "Vai mudar o perfil da cidade, tenho consciência disso".

SEGURANÇA MÉDIA – O Ministério da Justiça e da Segurança Pública classifica as penitenciárias em segurança máxima e segurança média. As primeiras são estabelecimentos penais destinados a abrigar presos com condenação em regime fechado, dotados exclusivamente de celas individuais. Os de segurança média, por sua vez, possuem celas individuais e coletivas. É um registro protocolar e que não implica "menos segurança".

PACOTE – A construção da penitenciária de Ribeirão do Pinhal faz parte de um investimento de mais de R$ 120 milhões na segurança pública do Paraná. Os recursos serão usados para projetos e obras, além da aquisição de armas e equipamentos.

Um dos repasses, de R$ 32 milhões, será usado para aplicação no programa de atenção psicossocial Prumos e auxílio no enfrentamento do crime organizado. A tratativa de compra de novas pistolas para as polícias do Paraná também avançou, com aporte de R$ 31,5 milhões.

Outros R$ 11,3 milhões serão usados para aquisição de fardamento aos policiais, como coletes balísticos, capacetes e outros tipos de equipamentos, e R$ 16 milhões atualizarão a comunicação interna diária com a aquisição de rádios digitais, garantindo mais segurança na transmissão de informações sigilosas do campo operacional das forças de segurança na fronteira.

"Estamos trabalhando para que o Paraná possa melhorar ainda mais a estrutura de segurança pública", afirmou o secretário.

Comunicar erro
magalu 2

Comentários

magalu 3