magalu

Minist√©rio P√ļblico do Paran√° denuncia delegado aposentado da Pol√≠cia Civil por pr√°tica de peculato e porte ilegal de muni√ß√Ķes

Por Redação em 21/09/2021 às 18:30:01

O Ministério Público do Paran√°, por meio do núcleo regional de Londrina (Norte-Central do estado) do Grupo de Atua√ß√£o Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) ofereceu a segunda denúncia contra um delegado da Polícia Civil aposentado que chegou a chefiar a 22¬™ Subdivis√£o Policial de Arapongas. A denúncia decorre da Opera√ß√£o Arapongas, deflagrada em setembro do ano passado para apurar a explora√ß√£o de jogos de azar e a lavagem de dinheiro mediante corrup√ß√£o passiva e ativa.

A denúncia, apresentada ao Juízo da 1¬™ Vara Criminal de Arapongas, aponta o crime de peculato, referente a desvio e apropria√ß√£o de um veículo Fiat Strada apreendido quando o investigado estava lotado no município de Ipor√£. O uso do bem havia sido solicitado pelo investigado ao juiz criminal da comarca para o combate ao tr√°fico de drogas na regi√£o. Porém, as investiga√ß√Ķes demonstraram que o delegado de polícia se apropriou do veículo, utilizando-o em seu proveito pessoal, mesmo após aposentado.

O mesmo aconteceu com um colete balístico de propriedade da Polícia Civil, que deveria ter sido restituído à institui√ß√£o após a aposentadoria do investigado, mas permaneceu em sua posse, sendo apreendido somente na opera√ß√£o do Gaeco. Por fim, a denúncia relata a pr√°tica do crime de porte ilegal de 210 muni√ß√Ķes calibre .380, adquiridas ilegalmente pelo investigado.

Outra denúncia – Também no √Ęmbito da Opera√ß√£o Arapongas, o delegado j√° havia sido denunciado pelo MPPR. Na denúncia anterior, contra seis pessoas, s√£o descritos os crimes de organiza√ß√£o criminosa, corrup√ß√£o ativa, corrup√ß√£o passiva, viola√ß√£o de sigilo funcional, obstru√ß√£o da justi√ßa e lavagem de ativos (com diferentes participa√ß√Ķes dos envolvidos). Nessa denúncia, o delegado aposentado é citado como um dos coordenadores do esquema criminoso, ao lado de um ex-presidente da C√Ęmara de Vereadores de Arapongas acusado de atuar como chefe do esquema de explora√ß√£o da contraven√ß√£o do jogo do bicho, controlando 257 pontos de apostas.

Processo número 0009510-46.2021.8.16.0045.

Comunicar erro
magalu 2

Coment√°rios

magalu 3