Cidades MPPR

Ex-vereador de Araucária denunciado pelo MPPR por prática de "rachadinha" é condenado a 29 anos e 2 meses de reclusão e multa

Por Redação

13/01/2023 às 14:22:08 - Atualizado há

Em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, um ex-vereador denunciado pelo Ministério Público do Paraná pela prática de "rachadinha" foi condenado a 29 anos, 2 meses e 8 dias de reclusão e multa pelo crime de concussão. O ex-parlamentar, da legislatura 2013-2016, havia sido denunciado pelo MPPR como parte dos desdobramentos da Operação Sinecuras, deflagrada em 2018, com a apuração de diversos ilícitos ocorridos no âmbito do Legislativo municipal.

Entre o final de 2018 e o início de 2019, o Ministério Público ofereceu dez denúncias criminais contra vereadores e assessores envolvidos em crimes de organização/associação criminosa, concussão e lavagem de dinheiro. Conforme as investigações do MPPR – conduzidas por meio das Promotorias de Justiça de Araucária, com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) –, entre 2013 e 2016, vereadores e o chefe do Executivo celebraram um esquema que foi denominado "mensalinho", que consistiu em um acordo feito pelo alto escalão do Executivo na época com integrantes da Câmara, no qual o prefeito pagaria mensalmente R$ 10 mil a determinados vereadores, além de conceder cargos em comissão no Executivo para pessoas indicadas por eles.

Com o aprofundamento das investigações, verificou-se que as indicações aos cargos no Executivo tinham por finalidade a denominada "rachadinha", uma das formas dos vereadores obterem enriquecimento ilícito, dado que se exigia parte da remuneração do servidor para que permanecesse no cargo. Muitos desses servidores eram obrigados a repassar uma porcentagem mensal de seus ganhos, bem como demais benefícios (férias, rescisão, auxílio-alimentação e restituição do Imposto de Renda) – alguns tinham que entregar mais de 70% do salário, sob pena de demissão caso não o fizessem.

A decisão foi proferida nesta semana, pelo Juízo da Vara Criminal de Araucária. Cabe recurso.

Processo número 0012751-93.2018.8.16.0025.

Comunicar erro

Comentários Comunicar erro

Veja Paraná

© 2023 Veja Paraná - Todos os direitos reservados.
Jornalista Responsável Mauricio Santos // [email protected]

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Veja Paraná